Baseado em evidências de estudos de acurácia diagnóstica

Um bom exame é indispensável para o sucesso do tratamento. Uma das funções do fisioterapeuta é realizar um exame clínico compreendido pelo levantamento de dados de natureza subjetiva e objetiva seguido da interpretação dos mesmos e assim fornecer ao paciente um diagnóstico cinesioterapêutico funcional, ou simplesmente, fisioterapêutico.

O exame clínico possibilita informações para a interpretação dos achados a fim de assistir a identificação da natureza e estágio da patologia ou lesão, determinar a necessidade para maiores investigações, prover um prognóstico e guiar o tratamento e a mensuração dos resultados. Infelizmente, são poucos os profissionais que conduzem de forma apropriada e sistemática o exame musculoesquelético.

Outros tem abandonado este elemento de expressivo valor motivados por uma série de fatores sem calcular o prejuízo desta exclusão para o processo de reabilitação dos pacientes.

O exame deve ser compreendido como um componente chave na relação fisioterapeuta-paciente, por permitir informações vitais para a elaboração de um plano de tratamento específico e que tenha como prioridade combater as causas e não as consequências relacionadas a queixa do paciente.

A proliferação de testes usados no exame musculoesquelético tem possibilitado ao fisioterapeuta um vasto recurso à sua disposição.

Embora o volume de testes possa ser considerado um reflexo da evolução do exame musculoesquelético, a seleção dos testes mais apropriados, isto é, daqueles com maior valor de diagnóstico com base nas evidências e a interpretação correta dos seus resultados é certamente de grande importância para o conhecimento e prática clínica do fisioterapeuta

Data e Local do Curso

24 e 25 de junho – 9h às 18h

Avenida Nossa Senhora de Copacabana 690 sala 901 – Copacabana
contato@miofascialrio.com
(21)98227-4281

Conteúdo programático

  • O Processo Fisioterapêutico. Por que examinar o paciente?
  • Diagnosticadores baseado em evidências
  • Confiabilidade, Validade e Acurácia Diagnóstica
  • Qual é a finalidade dos estudos de Acurácia Diagnóstica?
  • O que é Sensibilidade, Especificidade e Razão de Probabilidade de um teste?
  • Instrumento de avaliação dos estudos de acurácia diagnóstica – O que é a ferramenta QUADAS?
  • O que são Regras de Predição Clínica (RPC)? Tipos e Estágios
  • RPC diagnóstica – qual é a sua utilidade clínica?
  • Princípio de combinação dos testes (“Princípio Combo”)
  • Os melhores testes baseados em evidência para a(o):
  • Cervical: Radiculopatia / Cefaléia Cervicogênica / Síndrome Facetária / Dor do Tronco Nervoso / Disfunção Costal
  • Ombro: Síndrome do Impacto / Lesões do Manguito Rotador / SLAP / Dor Acromioclavicular
  • Cotovelo: Epicondiloalgia lateral
  • Lombar e Sacroilíaca: Ciática / Instabilidade Lombar / Disfunção Sacroilíaca / Síndrome Facetária
  • Quadril: Síndrome do Piriforme / Lesão Labral / Osteoartrose / Impacto Femoroacetabular / Tendinopatia Glutea
  • Joelho: Lesão meniscal / Síndrome da Dor Femoropatelar
  • Tornozelo e Pé: Fascite Plantar
  • Relevância e dicas clínicas para cada testes
  • Casos Clínicos

Objetivos Específicos

  • Compreender as vantagens e limitações do exame clínico
  • Revisar a anatomia e biomecânica dos testes neuromusculoesqueléticos
  • Compreender a base de evidências em torno dos testes neuromusculoesqueleticos
  • Compreender sensibilidade, especificidade e razão de probabilidade de cada teste
  • Apresentar as ferramentas de avaliação dos estudos de acurácia diagnóstica
  • Auxiliar na seleção dos melhores testes para cada patologia, lesão ou disfunção
  • Realizar e interpretar os testes especiais de forma apropriada e precisa
  • Apresentar cenários clínicos pertinentes ao uso dos testes musculoesqueléticos

Justificativa

A necessidade de compreender o significado dos testes especiais tanto quanto a sua acurácia diagnóstica tem sido o motivo encontrado pelo ministrante para oferecer este curso único e inovador para aqueles interessados em uma explicação clara de quando, como e porque cada teste deve ser usado aumentando, dessa forma, as habilidades e competências para o exame musculoesquelético.

Corpo docente

Adriano Pezolato
Adriano PezolatoInstrutor
Graduado em Fisioterapia pela UNIMEP
Mestre em Ciências da Saúde aplicadas ao Aparelho Locomotor pelo Departamento de Biomecânica, Medicina e Reabilitação do Aparelho Locomotor- FMRP-USP.
Fellowship em Fisioterapia Esportiva e Ortopédica no The Orthopedics Specialty Hospital (TOSH) – Salt Lake City – Utah – USA
Especialização em Fisioterapia Manipulativa Ortopédica pelo Manual Concepts Institute
Formação nos Conceitos Maitland, Mulligan, McConnell, Mobilização Neurodinâmica, Movimento Combinado, Ortopedia Funcional, Estabilização Segmentar Específica, Estabilização Vertebral Dinâmica,Bandagens Terapêuticas, Sistema de Classificação baseado em Tratamento (TBC) – Cervical e Lombar, Conceito Mechanical and Diagnosis Therapy (MDT) – Em Certificação , Reabilitação avançada do ombro e quadril
Docentes de Diversos Cursos de Pós Graduação em Fisioterapia Traumato-Ortopédica, Terapia Manual e Fisioterapia Esportiva
Coordenador do Serviço de Fisioterapia do Centro Especializado em Coluna e Dor – RP
Cursos de aprimoramento profissional nos USA e Europa
Palestrante em Congressos Nacionais e Internacionais

Currículo Lattes:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4551250A5

Investimento

à vista

R$720
à vista

Parcelado

R$800
até 3 vezes